Ministro da Educação desafia jovens


246.jpgO ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, desafiou esta terça-feira os jovens de todo o país a congregarem-se para formar associações juvenis, defendendo que isso é uma “excelente oportunidade para experimentar a democracia”.

“O associativismo juvenil tem-se demonstrado como uma ferramenta absolutamente fundamental para aumentarmos o espírito critico, participativo e cidadão dos nossos jovens”, disse o governante.

Tiago Brandão Rodrigues falava aos jornalistas à margem da cerimónia de lançamento da campanha “Associativismo Juvenil: Escola de Cidadania e Voluntariado”, da Federação Nacional de Associações Juvenis (FNAJ), que decorreu na escola secundária de Arouca.

O ministro da Educação deixou um desafio para que os jovens “se congreguem, que pensem naquilo que verdadeiramente os preocupa e que desacomodem a sociedade”.

“São muitas vezes os jovens através das associações juvenis que vêm a nós, que não somos tão jovens, e que nos dizem que as coisas têm de ser feitas de forma diferente e que as coisas podem ser feitas de forma muito melhorada”, observou o governante.

A campanha da FNAJ pretende sensibilizar para uma maior participação por parte dos jovens nas suas comunidades, potenciando o surgimento de novas associações juvenis, através de um concurso dirigido a alunos do 9.º ao 12.º ano de 40 escolas de todo o país.


“O concurso contará com a participação de duas escolas por cada distrito e mais duas que virão dos Açores e outras duas da Madeira”, disse Tiago Rêgo, presidente da FNAJ.

Segundo o mesmo responsável, podem candidatar-se ao concurso grupos de três a cinco jovens, com projetos em qualquer área.

“A criatividade é o limite. Podem escolher temas desde os direitos humanos à preservação de uma tradição local. É tudo permitido”, explicou Tiago Rêgo.

O concurso “Vamos criar uma associação juvenil” irá decorrer até abril e será desenvolvido em três fases.

Na primeira fase será escolhido o melhor projeto de cada escola. Posteriormente, um júri irá selecionar os 20 melhores projetos e destes será escolhido um grupo de cinco que serão apresentados no encontro nacional de dirigentes associativos, onde será eleito o melhor projeto.

Os autores do projeto melhor classificado irão ganhar uma viagem a uma cidade europeia, onde irão contactar com outros dirigentes associativos.

Estão previstas ações de sensibilização e sessões de orientação nas escolas participantes.

11 novembro 2018

Categorias

Externas
Internas
Todas